Publicado em

AMSTERDÃ (Reuters) - O acordo de leniência da holandesa SBM Offshore junto ao Ministério Público foi aprovado pela Justiça brasileira, abrindo o caminho para que o grupo de plataformas de petróleo faça ofertas para novos contratos no seu maior mercado.

Como resultado de seu papel em um escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras, a SBM concordou em pagar anteriormente um total de 1,4 bilhão de reais em multas e indenizações.

A empresa holandesa foi acusada de pagar propinas para garantir contratos com a Petrobras e foi proibida de fazer novos negócios no Brasil.

As ações da SBM, líder global no afretamento de platormas, subiram mais de 4 por cento em Amsterdã com o anúncio do novo acordo.

A aprovação judicial desse acordo permitirá que a SBM, que constrói e afreta plataformas de gás e petróleo, concorra a novos contratos no Brasil, onde gera a maior parte das suas vendas.

(Por Anthony Deutsch)