Publicado em

A Bunge , fabricante de fertilizantes, anunciou que investirá US$ 100 milhões, nos próximos três anos, para a obtenção de fosfato na mina de Araxá, localizada na região do Alto Paranaíba, em Minas Gerais. A mina foi, recentemente, arrendada pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). Com o investimento, a empresa elevará em 700 mil toneladas a sua produção de concentrado fosfático, matéria-prima mais importante para a fabricação de fertilizantes usados na agricultura. Com o aumento da produção, serão gerados 100 novos empregos diretos na mina.

De acordo com o presidente da Bunge, Mário Barbosa, os investimentos irão contribuir para o maior desenvolvimento da agricultura brasileira, responsável direta pelos superávits alcançados pela balança comercial. "O investimento demonstra a confiança da empresa na agricultura em Minas Gerais, na medida em que vamos aumentar significativamente a produção da nossa fábrica de Araxá. Com isso, estamos contribuindo decisivamente para o desenvolvimento do setor", afirma o empresário.

A Bunge, que atua no Brasil desde 1905, vai explorar a jazida de fosfato. A jazida tem reservas de 73 milhões de toneladas de minério, teor médio de 11,7%, e será explorada durante o período de 20 anos, com um incremento de 12,5% na produção nacional deste produto.

Segundo Barbosa, os investimentos da Bunge representarão um acréscimo de 25% na produção de concentrado fosfático no Estado de Minas Gerais.