Publicado em

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da estatal Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., disse que está aberto a seguir no comando da companhia caso seja convidado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, ao responder pergunta de um analista durante teleconferência com investidores nesta terça-feira.

Ele disse, no entanto, que a possibilidade de permanência também estaria relacionada à eventual intenção de Bolsonaro de levar adiante uma reestruturação da companhia iniciada sob o governo Temer, que previa inclusive um projeto de desestatização e capitalização da elétrica por meio da emissão de novas ações.

"Olhando do ponto de vista pessoal, vocês sabem que a gente veio aqui para fazer um processo de reestruturação da companhia... havendo interesse em continuar esse trabalho, inclusive o processo de capitalização da Eletrobras que será necessário, obviamente que este que vos fala tem interesse em continuar", afirmou.

Ferreira acrescentou que tem interagido com a equipe do presidente eleito, principalmente por meio do professor Luciano de Castro, da Universidade de Iowa, que assessora Bolsonaro em propostas para o setor de energia e faz parte do time de transição de governo.

 

(Por Luciano Costa)