Publicado em

A elétrica EDP Brasil, do grupo português EDP, anunciou a venda de pequenas centrais hidrelétricas à Statkraft Energias Renováveis, da norueguesa Statkraft, por 704 milhões de reais, de acordo com comunicado divulgado ao mercado na noite de quinta-feira.

A transação envolveu a EDP PCH, que controla sete pequenas centrais hidrelétricas, e a Santa Fé Energia, totalizando ativos com 131,9 megawatts de capacidade instalada, 68,8 megawatts médios de garantia física e prazos finais de concessão entre 2025 e 2031.

O valor total inclui uma dívida líquida estimada em 113 milhões de reais, de modo que o valor a ser de fato recebido pela EDP Brasil pelo negócio será de 591 milhões reais, a ser ajustado na data de fechamento.

A empresa salientou que a operação está sujeita à verificação de determinadas condições precedentes usuais a esse tipo de transação, dentre elas a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

"Com a presente transação, conclui-se o processo de reciclagem de capital em pequenas centrais hidrelétricas iniciado com a venda da Pantanal Energética em 2016, em linha com a prioridade estratégia de desinvestimento em ativos não 'core'", afirmou a EDP no comunicado.

A Pantanal Energética, que operava usinas com 51,5 megawatts, foi negociada pela EDP Brasil junto à canadense Brookfield.

"No segmento de geração, o portfólio da companhia está focado em usinas de médio porte, atualmente com seis usinas hidrelétricas e uma termoelétrica, com capacidades entre 100 e 1.000 MW", acrescentou a elétrica.