Publicado em

A Eletrobras disse que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) suspendeu efeitos de uma liminar que buscava anular o leilão de privatização de sua distribuidora de energia elétrica no Amazonas, ao passo que confirmou o certame para vender unidade em Alagoas na semana que vem.

Em comunicado na véspera, a estatal destacou que o TST reafirmou que decisões do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região "não estão eficazes até o trânsito em julgado da decisão do mérito na ação principal".

O caso diz respeito a uma liminar obtida no início desta semana por sindicatos de trabalhadores, que pediam a suspensão da privatização da Amazonas Energia, arrematada em leilão por um consórcio formado pelas empresas Oliveira Energia e Atem, da região Norte.

Na terça-feira, a Eletrobras disse que havia tomado conhecimento da liminar "através da imprensa", mas avaliou que tal decisão só valeria para certames futuros --no caso o a da Ceal, em Alagoas.

Agora, após reafirmação do TST, a Eletrobras destaca que o leilão da distribuidora no Amazonas permanece válido, enquanto o da Ceal está confirmado para 19 de dezembro na sede da bolsa paulista B3.