Publicado em

SÃO PAULO (Reuters) - A Natura vai voltar a abrir operações em novos países da América Latina a partir do próximo ano, disse nesta terça-feira o presidente da empresa de cosméticos, João Paulo Ferreira.

O objetivo da empresa é estar presente em todos os países da região, sendo que já atua na Argentina, Chile, Colômbia, Bolívia, Peru e México, além do Brasil.

"Vamos entrar em todos os países da América Latina. Isso é uma definição", disse Ferreira a jornalistas após evento em São Paulo, acrescentando que com os países onde já atua, a Natura está presente em mais de 80 por cento da região.

O executivo não antecipou qual país deve ser o próximo mercado para a Natura.

Além da América Latina, Ferreira disse ainda que a empresa espera entrar em um novo continente até o final de 2019 ou início de 2020.

Atualmente, a empresa já tem operações na França e o executivo afirmou que Ásia e África são continentes de interesse para a empresa.

No caso da Ásia, Ferreira afirma que a região é muito forte para o mercado de cosméticos e que a expansão da Natura para o continente poderá contar com o conhecimento das outras empresas do grupo --The Body Shop e Aeosop-- já instaladas no local.

"Temos gente do grupo que já tem presença bem estabelecida há muitos anos na Ásia e que pode nos ajudar se esse for nosso plano", disse.

Às 13:10, as ações da Natura tinham alta de 0,5 por cento na bolsa paulista, enquanto o Ibovespa recuava 0,59 por cento.

 

 

(Por Flavia Bohone)