Publicado em

A Equatorial Energia teve aprovada sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a aquisição de uma fatia da estatal Eletrobras na transmissora Intesa, na qual a companhia já era controladora, segundo publicação do órgão antitruste no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

O negócio envolve 277,48 milhões de reais, e foi selado em um leilão realizado pela Eletrobras no final de setembro para a venda de ativos, em meio a um plano de reestruturação da estatal.

A transação envolve a compra de 49 por cento detidos pela Eletrobras na Intesa, onde a Equatorial já detinha 51 por cento de participação.

"Em face da baixa atuação do grupo adquirente e empresa objeto no setor elétrico no Brasil, os reforços de integração vertical e sobreposição horizontal derivados da operação em apreço não afetam negativamente o ambiente concorrencial", avaliou o Cade em parecer sobre a operação.

A Integração Transmissora de Energia SA (Intesa) registrou faturamento superior a 75 milhões de reais em 2017, segundo o Cade. A empresa é responsável pela operação de empreendimentos de transmissão entre Tocantins e Goiás, segundo informações do site da companhia.