Publicado em

TÓQUIO (Reuters) - O Irã não pretende fabricar ou usar armas nucleares, disse o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, nesta quinta-feira, de acordo com o premiê do Japão.

O comentário de Khamenei, uma reiteração da postura iraniana, vem em um momento de tensão crescente entre Estados Unidos e Irã um ano depois de os EUA abandonarem um acordo firmado entre Teerã e potências mundiais para limitar o programa nuclear iraniano em troca da suspensão de sanções financeiras internacionais.

"O líder supremo Khamenei comentou que o país não fará e não deveria fazer, manter ou usar armas nucleares, e que não tem tais intenções", disse Abe a repórteres em Teerã após uma reunião com Khamenei.

"Hoje me encontrei com o líder supremo Khamenei e ouvi sobre sua crença na paz. Tenho isto em alta conta como um grande progresso rumo à paz e à estabilidade da região", disse Abe, primeiro premiê do Japão a se reunir com Khamenei.

Os comentários de Abe foram transmitidos pela emissora pública japonesa NHK.

Na quarta-feira, Abe alertou para confrontos acidentais no Oriente Médio em crise depois de conversar com o presidente iraniano, Hassan Rouhani.

Abe está visitando o Irã para ajudar a amenizar uma escalada na tensão entre os EUA e a República Islâmica.

O Japão está em uma posição única para atuar como mediador por ser um aliado norte-americano que mantém laços próximos com o Irã há tempos.

(Por Kiyoshi Takenaka)