Publicado em

TÓQUIO (Reuters) - A atividade manufatureira japonesa encolheu no ritmo mais rápido em sete meses em setembro, evidência do amplo impacto econômico da disputa comercial entre Estados Unidos e China e mantendo as autoridades sob pressão para intensificar os estímulos.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do Japão, calculado em parceria com o Jibun Bank, caiu para 48,9 em setembro, em dado ajustado sazonalmente, ante 49,3 no mês anterior, marcando o ritmo mais rápido de deterioração desde fevereiro.

O índice ficou abaixo da marca de 50,0 --que separa contração e expansão-- pelo quinto mês consecutivo, pressionado por uma combinação de atritos comerciais, incerteza sobre o Brexit e agitação política em Hong Kong.

O PMI mostrou a produção das fábricas e o total de novos pedidos ambos contraindo pelo nono mês consecutivo, o "backlog" --uma medida de carga de processos além da capacidade da empresa, que costuma ser associada a receitas futuras-- caiu para um nível não visto desde o final de 2012.

Os principais indicadores de atividade da pesquisa do PMI desenharam um quadro sombrio para o setor manufatureiro e, sem dúvida, reforçarão as expectativas de que o Banco do Japão aumente seu estímulo monetário.

(Por Daniel Leussink)