Publicado em

SEUL (Reuters) - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, visitará a Rússia para uma cúpula com o presidente russo, Vladimir Putin, confirmou a mídia estatal norte-coreana.

A ida de Kim à Rússia é vista como um esforço para reunir apoio externo para seus planos de desenvolvimento econômico, desde que o colapso da segunda cúpula entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte em fevereiro levou a conversas estagnadas com Washington sobre a suspensão de sanções que Pyongyang buscava.

A agência de notícias estatal norte-coreana KCNA disse que a visita acontecerá "em breve", mas não forneceu detalhes sobre a data ou o local.

Putin e Kim devem se reunir até o fim de abril, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres nesta segunda-feira.

O assessor-chefe de Kim, Kim Chang Son, foi visto em Vladivostok, no domingo, segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap, levando à especulação de que a cúpula entre Kim e Putin acontecerá por volta dos dias 24 e 25 de abril.

Após o fracasso da cúpula com os EUA em Hanói, Kim deve estar tentando provar que ainda está sendo procurado por líderes globais e que tem mais opções, disse Artyom Lukin, professor da Universidade Federal do Extremo Oriente, em Vladivostok.

(Reportagem de Joyce Lee e Josh Smith)