Publicado em

A ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), publicada nesta quinta-feira, mostra que dirigentes da instituição avaliaram que o crescimento fraco da zona do euro poderá persistir por mais tempo do que estimavam há cerca de dois meses.

"Os últimos dados sugeriam que a fraqueza deveria persistir e levantou a questão sobre se ela continuará por mais tempo do que foi previsto nas projeções da equipe do BCE, divulgadas em setembro", afirma a ata, que é referente ao encontro do BCE realizado nos dias 23 e 24 de outubro.

Ainda segundo a ata, os dirigentes reiteraram que estão prontos para voltar a agir se a perspectiva de inflação assim exigir, mas ressaltaram também que é preciso avaliar os efeitos colaterais das medidas de estímulos que já foram adotadas.

No mês passado, o BCE manteve sua política monetária inalterada, após lançar um amplo pacote de novas medidas em setembro, incluindo o primeiro corte de juros desde 2016 e a retomada de seu programa de compras de ativos - conhecido como QE -, a partir do início de novembro.