Publicado em

XANGAI (Reuters) - Os índices acionários da China fecharam em baixa na terça-feira após três sessões de ganhos, com os investidores preocupados com o crescimento mais lento do país e com o impacto da disputa comercial com os Estados Unidos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com queda de 0,45%, enquanto o índice de Xangai caiu 0,16%.

Dados oficiais mostraram que a expansão econômica da China desacelerou a 6,2% no segundo trimestre, ritmo anual mais lento em ao menos 27 anos. Entretanto, a atividade em junho superou as expectativas, sugerindo que medidas de estímulo estão finalmente começando a ter efeito.

Economistas divergem em suas perspectivas para o crescimento chinês. O UBS mantém sua estimativa de crescimento do PIB da China de 6,2%, citando "resiliência" da economia.

Analistas do Nomura, entretanto, pedem cautela, afirmando que "não vemos sinais fortes de que a economia da China saiu do fundo do poço em junho".

O subíndice do setor financeiro perdeu 0,35%, o de consumo recuou 1,29%, o imobiliário subiu 1,03% e o de saúde caiu 0,88%.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,69%, a 21.535 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,23%, a 28.619 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,16%, a 2.937 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,45%, a 3.806 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,45%, a 2.091 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,09%, a 10.886 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,36%, a 3.360 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,18%, a 6.641 pontos.