Publicado em

(Reuters) - O técnico da seleção espanhola, Luis Enrique, renunciou ao cargo por motivos pessoais e será substituído por Robert Moreno, anunciou o presidente da federação de futebol do país, Luis Rubiales, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira.

"Foi uma decisão de Luis Enrique, pela qual agradecemos. Teremos uma lembrança perfeita dele. É uma questão pessoal que não depende de nós. Achamos que é a melhor coisa a se fazer", disse Rubiales.

Luis Enrique, de 49 anos, tornou-se técnico da Espanha em julho após a eliminação do país da Copa do Mundo de 2018 pela anfitriã Rússia, sob comando do técnico interino Fernando Hierro. Julen Lopetegui fora demitido na véspera do torneio por negociar uma transferência para o Real Madrid.

Antigo treinador de Roma, Celta Vigo e Barcelona, Luis Enrique comandou a equipe na Liga das Nações da Uefa, na qual a Espanha não conseguiu chegar às semifinais, terminando em segundo lugar de seu grupo, atrás da Inglaterra.

Ele iniciou a campanha nas eliminatórias para a Euro 2020 com uma vitória em casa por 2 x 1 sobre a Noruega, mas voou para casa horas antes do seu segundo, jogo contra Malta, em março, por motivos pessoais.

Moreno assumiu o comando desde então, com a Espanha derrotando Malta por 2 x 0 e vencendo as Ilhas Faroe por 4 x 1 e derrotando a Suécia por 3 x 0 no início deste mês.

"É um dia agridoce para mim. Eu sonhava em ser treinador, mas não assim", disse Moreno, de 41 anos, que não tem experiência como treinador a não ser pelos últimos três meses como técnico interino da seleção.

"Vamos trabalhar honestamente e tentar levar o trabalho que Luis Enrique fez ao mais alto nível ao se qualificar e vencer a Euro 2020".

(Reportagem de Richard Martin)