Publicado em

MONTE SODOMA, Israel (Reuters) - Pesquisadores israelenses afirmaram ter descoberto a maior caverna de sal do mundo perto do local árido em que, segundo a Bíblia, a mulher de Ló foi transformada em uma estátua de sal.

O buraco com 10 quilômetros de passagens e câmaras subterrâneas no Monte Sodoma, às margens do Mar Morto, foi mapeado ao longo de dois anos por escavadores de nove países, liderados pela Universidade Hebraica de Jerusalém.

Durante um jantar na caverna de Malham, os exploradores sentiram que o macarrão estava pouco temperado, "então pegamos um pouco de sal das pedras e usamos", disse um integrante da universidade, Boaz Langford.

Malham bateu o recorde de 13 anos mantido por uma caverna no Irã, com cerca de 7 quilômetros, afirmaram os pesquisadores. Modificada pela ação da chuva, que dissolveu sua superfície, Malham irá se expandir com o tempo, acrescentaram.