Publicado em

PARIS (Reuters) - Uma estação de metrô de Paris será rebatizada com o nome do técnico da seleção francesa em homenagem à sua vitória na Copa do Mundo, e o poeta Victor Hugo terá que compartilhar seu espaço no mapa de transporte da cidade com o goleiro e capitão do time, Hugo Lloris.

Enquanto "Les Bleus" seguem para casa com o troféu da Copa do Mundo nesta segunda-feira, a autoridade de transporte da capital francesa, RATP, informou que irá alterar o nome de seis estações de metrô por um dia para homenageá-los.

Uma delas, Notre-Dame des Champs, será chamada Notre Didier Deschamps (Nosso Didier Deschamps), em homeagem ao técnico francês.

Didier Deschamps é apenas o terceiro na história da Copa do Mundo a levar a taça para casa como técnico depois de tê-la conquistado como jogador --ele ajudou sua seleção a conquistar o Mundial pela primeira vez em 1998.

A estação Victor Hugo será chamada Victor Hugo Lloris em reconhecimento ao goleiro e capitão Hugo Lloris.

Já a estação de Bercy se tornará "Bercy les Bleus", que lembra "Merci Les Bleus".

A seleção francesa está voltando ao país nesta segunda-feira para comemorar a vitória em evento na avenida Champs-Élysées. 

Em um extremo da avenida, outra estação de metrô chamada "Charles de Gaulle-Étoile" está sendo rebatizada como "On a 2 Étoiles", substituindo o nome do ex-líder francês pela frase comemorativa "Temos duas estrelas", uma para cada Copa do Mundo conquistada.

Com o aumento na procura por camisas da seleção, a polícia pediu que multidões a se distanciassem da entrada da loja da Nike na Champs-Élysées na manhã desta segunda-feira.

A Inglaterra, que surpreendeu muitos chegando à semifinal do torneio, também mudou o nome da estação Southgate do metrô de Londres para estação Gareth Southgate em homenagem ao técnico de sua seleção.

(Reportagem de Brian Love)