Publicado em

Por Andrew Hay

(Reuters) - Autoridades dos Estados Unidos realizaram operações de pequena escala para prender imigrantes sem documentos no final de semana, aparentemente dando início do cumprimento da promessa do presidente Donald Trump de realizar apreensões em massa em todo o país visando deportações.

A ação, que Trump revelou no Twitter no mês passado, adiou e depois disse aos repórteres na sexta-feira que aconteceria, visaria centenas de famílias recém-chegadas em cerca de 10 cidades que receberam ordens de deportação de um juiz de imigração.

As operações de remoção visam deter uma onda de famílias centro-americanas fugindo da pobreza e da violência de gangues em seus países de origem, muitas delas em busca de asilo nos EUA.

Imigrantes e seus defensores estavam se preparando para as prisões em massa, mas até a noite de domingo só surgiram relatos de operações discretas em algumas cidades.

"Estamos realizando ações pontuais contra indivíduos específicos que foram a um tribunal de imigração e sujeitados a ordens de remoção de um juiz de imigração", disse o diretor interino da Agência de Imigração e de Alfândega (ICE), Matt Albence, à rede Fox News quando lhe pediram uma atualização.

Mary Bauer, da entidade Southern Poverty Law Center (SPLC), disse não haver confirmação de operações em grandes cidades do sul, como Atlanta.

Tampouco surgiram relatos de prisões do Conselho Americano de Imigração, que tem advogados de prontidão para prestar aconselhamento legal no centro de detenção de famílias de imigrantes de Dilley, no Texas, o maior do país.

"Imigrantes e comunidades de imigrantes de todo o país estão escondidos, e pessoas estão vivendo destas maneiras assustadas, aterrorizadas, porque este é o objetivo de toda esta ação, quer as ações de cumprimento aconteçam ou não", disse Mary Bauer, vice-diretora legal da SPLC.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse que houve operações do ICE em sua cidade no sábado, mas sem relatos de prisões, e nenhuma ação da agência no domingo.

"Este é um ato político deste presidente, ele politizou uma agência do governo dos Estados Unidos para ajudá-lo a conseguir a reeleição", opinou De Blasio, pré-candidato democrata à corrida presidencial de 2020.

Em Denver, a Rede de Reação Rápida do Colorado, um grupo de ativistas pró-imigrantes, disse haver relatos não confirmados de que a ICE ou a polícia deteve três pessoas na área de Potter Highlands no domingo.

(Por Andrew Hay em Taos, Novo México; Reportagem adicional de Humeyra Pamuk, em Washington)