Publicado em

VIENA (Reuters) - A Áustria anunciou nesta quinta-feira detalhes de um plano para taxar gigantes da internet como Amazon, Google, Facebook e Alibaba em 3 por cento de suas receitas com publicidade, acusando as companhias de não contribuirem com uma parcela justa no país.

O anúncio veio semanas depois da Áustria não conseguir obter um acordo amplo da União Europeia sobre a criação de um imposto digital.

"Há uma injustiça tributária aqui", disse o chanceler Sebastian Kurz a jornalistas no início de uma reunião do governo. Ele acrescentou que grandes empresas internacionais pagam muito menos imposto que a média de companhias tradicionais.

Kurz afirmou que nenhuma companhia austríaca será atingida pela medida.

"Estou convencido que outros na Europa vão seguir nosso exemplo e isso vai levar a mais pressão para que haja uma solução europeia para a questão no final das contas", disse.

O imposto vai ser aplicado a companhias com faturamento global anual de 750 milhões de euros e receitas anuais na Áustria de 10 milhões de euros, disse o Ministério das Finanças, em comunicado.

"Se não houver um acordo político para a implementação de um imposto europeu digital, a Áustria vai implementar o pacote tributário em nível nacional, uma vez que o governo não quer esperar mais", afirmou o ministério.

(Por François Murphy)