Publicado em

LA PAZ (Reuters) - A YPFB, empresa estatal de energia da Bolívia, selou um acordo para fornecer gás às unidades da gigante russa de fertilizantes Acron no Brasil, disseram as duas partes nesta quinta-feira, abrindo um novo mercado potencialmente importante para o país sul-americano.

A estatal boliviana acertou a venda de 2,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia para a empresa russa por um período de 20 anos, válido a partir de 2023.

"Hoje consolidamos um novo mercado para o gás boliviano", disse o ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Luis Alberto Sánchez.

O governo também acertou com a Acron o estabelecimento de uma empresa para a venda de ureia no Brasil. A Acron é uma das maiores fabricantes de fertilizantes do mundo e fornece ureia a agricultores brasileiros.

Além disso, a YPFB também terá uma fatia de 12% na fábrica da empresa russa em Três Lagoas (MS), com a opção de ampliar a participação para 30%.

O ministro boliviano disse ainda que a YPFB e a russa Gazprom concluíram a negociação de um contrato para exploração da área de Vitiacua, um reservatório de gás natural com fontes renováveis estimadas em 2,13 trilhões de pés cúbicos.

De acordo com a autoridade, o projeto necessitaria de um investimento de cerca de 1,1 bilhão de dólares, e poderia produzir ao redor de 12 milhões de metros cúbicos diários de gás até 2028.

(Reportagem de Danny Ramos)