Publicado em

(Reuters) - A criptomoeda libra, do Facebook, entregaria grande parte do controle da política monetária de bancos centrais para empresas, disse o co-fundador da empresa, Chris Hughes em artigo no "Financial Times" nesta sexta-feira.

"Se os reguladores globais não agirem agora, em breve poderá ser tarde demais", disse Hughes.

Hughes também disse que as corporações à frente a nova moeda colocarão interesses privados à frente de interesses públicos.

O Facebook não respondeu imediatamente a um pedido da Reuters para comentar.

Hughes, um ex-colega do presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, já havia pedido desmembramento da rede social em artigo no New York Times em maio. O Facebook, então, rejeitou o pedido de Hughes para dividir a empresa em três.

A empresa tem estado sob escrutínio de reguladores em todo o mundo sobre suas práticas de compartilhamento de dados, bem como discurso de ódio e desinformação em suas redes. Legisladores dos EUA pressionaram para desmembrar grandes empresas de tecnologia, bem como a regulamentação federal sobre privacidade.

(Por Akanksha Rana)