Publicado em

Os comerciantes brasileiros iniciaram o ano de 2019 mais otimistas, segundo dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) subiu de 115,5 pontos em dezembro para 120,9 pontos em janeiro.

O resultado, o quinto avanço consecutivo, representa o maior patamar para o mês desde 2014, quando o Icec alcançou 122,6 pontos.

"A valorização do real nas últimas semanas, a desaceleração dos preços e a atual trajetória de queda do desemprego favorecem o consumo neste início de ano, justificando a percepção mais positiva das vendas por parte dos empresários do comércio", avaliou Fabio Bentes, economista-chefe da CNC.

O subíndice que mede a avaliação sobre as Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) subiu 6,2% em janeiro ante dezembro, para 91,7 pontos.

O componente das Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC) cresceu também 6,2%, para 165,9 pontos, enquanto o subíndice dos Investimentos do Empresário do Comércio (IIEC) avançou 4,2%, para 105,1 pontos.

Segundo a CNC, três em cada quatro empresários do setor pretendem contratar mais nos próximos meses, e 46% dos entrevistados se mostraram dispostos investir na ampliação ou abertura de lojas.

Dos cerca de seis mil empresários consultados, 94,0% esperam por uma melhora das condições econômicas nos próximos meses, o maior porcentual da série histórica iniciada em 2011.