Publicado em

O ministro da Casa Civil – Onyx Lorenzoni – confirmou ontem o plano do governo de privatizar a Eletrobras, Correios e outras 15 estatais federais. A venda dependerá de aprovação do Congresso.

O mercado recebeu bem a notícia das novas privatizações. O Ibovespa subiu 2% para 101.201 pontos, impulsionado por altas das ações de estatais federais. Eletrobras ON e PNB tiveram valorização de 12,39% e 11,80%, respectivamente. No embalo, papéis fora da lista também subiram: Petrobras ON subiu 5,32% e Petrobras PN ganhou 5,95%, e Banco do Brasil ON subiu 5,72%.

“Com as especulações sobre privatizações, as ações da Eletrobrás subiram forte. Assim como outras de capital aberto, e até a Petrobras, com os boatos de que poderia ser privatizada até o final do governo”, observou o economista-chefe da Modalmais, Alvaro Bandeira.

Em coletiva de imprensa em Brasília, o ministro da Casa Civil informou que a área de refino da Petrobras ainda não foi incluída para alienação nessa etapa, mas não descartou o anúncio futuro da venda de refinarias. “A Petrobras já privatizou neste ano a TAG e a BR Distribuidora. Sobre a área de refino, o Ministério de Minas e Energia está fazendo mais estudos”, disse Lorenzoni.

Além de Eletrobras e Correios, estão entre as qualificadas para venda e parcerias de investimentos a Ceasaminas, Codesa, Codesp, Serpro, Dataprev e CBTU. PÁGINA 8