Publicado em

O secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, anunciou redução do preço do gás natural a metade, à medida que o governo efetue o programa de "choque de energia" que vem preparando nos últimos meses.

De acordo com o secretário, o trabalho no programa de redução do custo da energia está avançando no Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) e em outras instâncias para que ainda em junho sejam anunciadas novas medidas.

O foco tem sido na abertura do mercado, hoje concentrada na Petrobras.

O setor de petróleo é um dos considerados estratégicos e, assim como o de mineração, deve passar por processo de liberação, com a redução da presença do Estado.

A ideia é que com "algumas medidas focadas" seja possível ampliar a oferta em 50 milhões m³/d até 2024. Segundo ele, essa é um "meta perfeitamente factível". Ele diz ainda que há estudos “mostrando que isso funcionará". "O passo que já estamos dando é determinante para a competição", disse Costa. / Estadão Conteúdo