Publicado em

A Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) informou que a indústria do Estado de São Paulo fechou 6,5 mil postos de trabalho em maio, uma variação negativa de 0,31% na série sem ajuste sazonal e de -0,34% com o ajuste. Foi o primeiro resultado negativo do ano, que acumula 14,5 mil postos criados.

"As principais influências para o resultado negativo ficaram por conta da sazonalidade dos setores de vestuário e o de couro e calçados que reduziram suas posições com o fim da produção da coleção outono e inverno", diz relatório da instituição.

Entre os setores acompanhados pela pesquisa, 68% apresentaram variação negativa, com seis contratando, 15 demitindo e um ficando estável. Os destaques negativos ficam por conta dos setores de confecção de artigos do vestuário e acessórios (-1.562 vagas); celulose, papel e produtos de papel (-1.281 vagas) e produtos alimentícios (-1.153 vagas).

Os setores que abriram postos de trabalho foram o segmento de coque, derivados de petróleo e biocombustíveis (+689 vagas); produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (+575 vagas) e produtos químicos (+188 vagas).