Publicado em

(Reuters) - A Omega Geração , uma das empresas líderes em energia renovável no Brasil, assinou acordo definitivo para adquirir 100 por cento do Complexo Eólico Assuruá, no interior da Bahia, por 1,9 bilhão de reais, junto ao FIP IEER, Fundo de Investimentos em Participações responsável pelos investimentos da Companhia de Energias Renováveis (CER), informou a empresa em comunicado.

O Complexo Assuruá tem capacidade instalada de 303 MW e é formado por 13 centrais eólicas vencedoras dos Leilões de Energia de Reserva (LER) de 2013 e 2014, com início da operação comercial em abril de 2016 e fevereiro de 2018, respectivamente, segundo detalhou a companhia.

A transação está sujeita ainda a condições habituais de fechamento, incluindo aprovação da autoridade antitruste brasileira (Cade), desembolso de financiamentos e consentimento de credores.

As partes firmaram ainda contrato que da direito de primeira oferta para a Omega adquirir projetos a serem desenvolvidos na região somando capacidade potencial de aproximadamente 2.000 MW incluindo um projeto de 50 MW em construção que tem início de operação previsto para março de 2019.

"Com a adição ao portfólio do Complexo Assuruá e dos complexos Delta 5 e Delta 6, previstos para o início de 2019, a capacidade instalada da Omega superará a marca de 1 GW, composto por 77 por cento de energia eólica, 15 por cento de energia solar e 8 por cento de energia hidrelétrica", disse a empresa.

 

(Por Marta Nogueira, no Rio de Janeiro)