Publicado em

SÃO PAULO (Reuters) - O Paraná, segundo produtor de milho do Brasil, já iniciou o plantio do cereal na safra 2019/20, apesar do tempo seco que limita as atividades nos campos, com produtores no aguardo de chuvas esperadas em maiores volumes para o início da próxima semana.

O Estado registrou plantio em 1% da área projetada, informou o Departamento de Economia Rural (Deral) nesta terça-feira. Na mesma época do ano passado, o órgão do governo paranaense ainda não marcava o início dos trabalhos no Estado.

"Não está tendo condição de plantio, o tempo está seco, pouca chuva, o pessoal está esperando para poder plantar de forma mais intensiva", disse o especialista em milho do Deral Edmar Gervásio.

A área plantada com milho verão cairá 6% ante a safra anterior, para 335,8 mil hectares, perdendo espaço para a soja.

Já a área plantada com soja vai crescer apenas 1%, para 5,473 milhões de hectares, segundo dados do Deral.

A área plantada com milho na primeira safra é relativamente pequena, já que o Estado foca no cereal na segunda safra, plantando soja como a principal cultura de verão --os trabalhos com a oleaginosa ainda não começaram, o que deve acontecer em meados de setembro.

Segundo Gervásio, o plantio de milho já começou ao sul do Estado, nas áreas dos municípios de Irati e Ponta Grossa.

"É basicamente o sul que planta milho primeira safra, e o plantio deslancha em setembro", acrescentou ele.

"Tem previsão de chuva na outra semana, se se confirmar, é possível que tenha um avanço mais significativo no plantio."

Segundo dados do terminal Eikon, da Thomson Reuters, as chuvas começam a chegar ao Estado no próximo sábado, com os maiores volumes sendo esperados para domingo na maior parte do Paraná.

 

(Por Roberto Samora)