Publicado em

SÃO PAULO - O grupo farmacêutico suíço Roche admitiu nesta terça-feira que vai fechar uma fábrica no Rio de Janeiro, alegando queda na produção.

"Em vista da evolução do portfólio de produtos e dos futuros volumes de produção menores, a Roche tomou a difícil decisão de planejar a eliminação das operações na unidade de fabricação no Rio de Janeiro nos próximos quatro a cinco anos", afirmou a companhia em e-mail a questionamento da Reuters.

A Roche produz no país os medicamentos Bactrim, Lexotan, Rivotril, Rohypnol e Valium. Esses são produtos de alto volume e baixa complexidade, na contramão de seus planos globais de se concentrar em tratamentos complexos.

Grandes conglomerados farmacêuticos internacionais, incluindo a Roche, têm buscado diversificar suas receitas com a entrada em novos negócios, como forma de compensarem a crescente pressão sobre as vendas de seus remédios mais conhecidos, devido ao aumento do mercado de genéricos.

A Roche afirmou ainda que, após o encerramento das atividades, deve vender o complexo industrial sem compromisso de produção. A fábrica tem 440 funcionários da Roche e cerca de 200 terceirizados.

A Roche disse ainda que continuará operando no Brasil por meio da Farma Brasil --com as unidades em São Paulo e Goiás--, com foco no atendimento às demandas do sistema de saúde.