Publicado em

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O QuintoAndar anunciou nesta terça-feira que recebeu um investimento de 250 milhões de dólares, rodada liderada pelo japonês Softbank Group, o que deve pavimentar a expansão do portal online de locação de imóveis, inclusive para o exterior.

Segundo uma fonte a par do assunto, com o novo acordo, o QuintoAndar entra no seleto grupo das empresas brasileiras classificadas como unicórnio, jargão do mercado aplicado para startups cujo valor de mercado supera 1 bilhão de dólares.

A norte-americana General Atlantic e a argentina Kaszek Ventures, já investidoras na companhia, também participaram deste aporte, o quarto. O negócio acontece apenas 10 meses após a startup ter recebido outra rodada de investimento, de 250 milhões de reais.

O QuintoAndar afirma que desde então seu faturamento mais do que triplicou, movimento acelerado em parte após a empresa ter começado a fazer parcerias com imobiliárias tradicionais.

A startup diz que atualmente fecha mais de 4.500 contratos de aluguel por mês, ritmo mais de cinco vezes superior ao de 2018.

Criada em 2013, a startup faz a intermediação de aluguel de imóveis. A companhia ganhou popularidade com seu sistema que, em vez de cobrar seguro ou fiador, modelo tradicional do mercado, submete os locatários a uma análise de crédito. Na outra ponta, garante ao locador o recebimento do valor do aluguel, mesmo em caso de inadimplência do inquilino. Atualmente opera em 25 cidades, incluindo as capitais São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF) e Porto Alegre RS).

A empresa cobra em troca 100% do valor do primeiro aluguel e uma taxa de administração, que varia de 6,9% a 8% das demais prestações, dependendo de acordos de exclusividade.

"A gente não precisava do dinheiro (do aporte liderado pelo Softbank), mas performamos muito acima do plano apresentado na última rodada e agora estamos tentando pensar em coisas diferentes", disse à Reuters Gabriel Braga, sócio-fundador e presidente da companhia, que preferiu não mencionar em quanto o aporte avaliou o QuintoAndar.

Segundo Braga, os novos recursos permitirão expandir a empresa no país, incluindo para as regiões Norte e Nordeste, mas também para o exterior.

"O plano é de ir para fora do Brasil a partir do ano que vem", afirmou, mas evitou detalhar para quais destinos.

O executivo afirmou que por ora não há um horizonte para que a empresa acesse o mercado de capitais, embora admita que o movimento pode ser "uma forma de a gente se profissionalizar".

O aporte no QuintoAndar vem na sequência de uma série de investimentos feitos pelo Softbank após ter criado um fundo de 5 bilhões de dólares focado em tecnologia na América Latina. Com isso, liderou aportes de até 1 bilhão de dólares no aplicativo de entregas Rappi, de 231 milhões de dólares na fintech de crédito Creditas, além de comprar uma fatia no Banco Inter.