Publicado em

A Toyota produzirá o primeiro veículo que combina motor elétrico e à combustão interna, utilizando gasolina ou etanol, no Brasil no fim de 2019, segundo comunicado divulgado pela montadora.

É esperado apoio do programa Rota 2030, que prevê redução da carga tributária para as montadoras que investirem em pesquisa e desenvolvimento relacionadas à diminuição das emissões de poluentes. O projeto foi realizado em parceria com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) e dentro de um programa de apoio a instituições de ensino como a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Brasília (UnB).

Segundo o CEO da Toyota para América Latina e Caribe, Steve St.Angelo, a criação do novo carro é um passo para aumentar seus níveis de inovação e tecnologia. “Foi assim com o lançamento do Prius em 1997, e é assim agora com a confirmação da produção deste que será o híbrido mais limpo do mundo”, disse em nota.

Protótipo

De acordo com a Toyota, os testes com o modelo híbrido flex estão sendo feitos desde março deste ano. Na época, as avaliações de rodagem em diversas estradas foram feitas sobre um modelo construído em cima da plataforma do Prius, o único híbrido da montadora no País.

“Este é um trabalho que envolveu diversos agentes, como governo, entidades, fornecedores, concessionários e, claro, nossos colaboradores”, afirma o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang. “Além disso, destaca o Brasil no cenário mundial das alternativas para a eletro mobilidade, em consonância com o Programa Rota 2030”, acrescenta o executivo.