Publicado em

Três campos do pré-sal - Lula, Búzios e Sapinhoá - responderam em setembro por 51,5% de toda produção de petróleo e gás no Brasil. Das áreas foram extraídos 1,9 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), de um total de 3,738 milhões de boe/d.

A produção em todo o pré-sal respondeu por 61,2% do total produzido no Brasil. O desempenho só não foi melhor por conta de uma parada programada da plataforma Pioneiro de Libra, instalada no campo de Mero.

Isoladamente, a produção de petróleo foi de 2,92 milhões de barris por dia (bpd), o que representa uma queda de 2,1% ante agosto e alta de 17,8% ante igual mês do ano passado. Já a produção de gás ficou em 129 milhões de m3/d, queda de 3,4% ante o mês anterior e alta de 14,1% na comparação anual.

No pré-sal, a produção foi de 1,827 milhão de bpd de petróleo e de 73,3 milhões de m3/d de gás natural, totalizando 2,289 milhões de boe/d. Houve redução de 5,7% em relação ao mês anterior e aumento de 28,3% frente ao mesmo mês de 2018.