Dulce Pugliese: conheça a história da mulher mais rica do Brasil

Fundadora da Amil, Dulce Pugliese ultrapassou Luiza Helena Trajano e tem a fortuna atual de 2,2 bilhões de dólares.

Dulce Pugliese acaba de se tornar a mulher mais rica do Brasil, de acordo com a Forbes. Aos 72 anos, a  fundadora da Amil ultrapassou  Luiza Helena Trajano, ex detentora do título e presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza. Assim, sua fortuna atual é de  2,2 bilhões de dólares.

A empresária brasileira formou em parceria com seu ex-marido, Edson Bueno, a operadora de saúde, ainda nos anos 70. Além disso, Dulce também uma das controladoras do grupo de diagnósticos clínicos Dasa.

Sua fortuna aumentou após 16 dias de ganhos astronômicos e consecutivos da família de Godoy Bueno. Ela passa também a ocupar o sétimo lugar no ranking da Forbes, sobre bilionários brasileiros em tempo real.

Essa é a segunda posição mais alta alcançada por uma mulher no país. Ficando atrás somente de Maria Consuelo Leão Dias Branco que se tornou a sexta pessoa mais rica do Brasil, em 2017.

Com isso, Dulce Pugliese construiu uma vencedor trajetória no mundo dos negócios. E se tornando um nome de destaque no mercado brasileiro.

Dulce Pugliese negócios
Imagem: Reprodução/Divulgação

Quem é Dulce Pugliese

Dulce Pugliese nasceu em 1947, na cidade de São Paulo. É médica por formação e atualmente mora no Rio de Janeiro.  Após terminar o colegial, ela cursou medicina na cidade de Duque de Caxias. Período em que conheceu e começou a namorar Edson.

- PUBLICIDADE -

Seu perfil de melhor aluna da classe começou a se destacar. Características como foco e empenho fizeram parte de toda sua jornada acadêmica. E nesse período o casal adquiriu a sua primeira clínica, uma casa de saúde a beira da falência em que Edson estagiava.

Nos dois anos seguintes o casal já acumulava três clínicas. Momento em que montam uma carteira de segurados, que futuramente seria a Amil.

Com o crescimento dos negócios, em 1978, fundam definitivamente a rede de clínicas Amil. O negócio se tornou muito rentável rapidamente.  Assim, a médica então se muda para capital carioca e volta seu foco para Amil, assumindo o cargo de diretora de previdência privada.

Parceria de sucesso

Leia também

Curso do Google de empreendedorismo feminino: veja como se…

Under 30 2020: veja brasileiros destaque na lista da Forbes

Mesmo após o término do casamento de 17 anos, Dulce e Edson Bueno continuaram parceiros nos negócios. O casal se divorcia na década de 90. Porém, sem separação de bens. A relação nos negócios continuava. Portanto, a sociedade que durou 47 anos, até a morte de Edson em 2017.

Em 2012, ambos venderam 90% do capital da Amil para o grupo americano United Health. O valor foi de 4,9 bilhões de dólares. Posteriormente, investiram parte da margem líquida positiva obtida pela venda na aquisição da maior empresa nacional de medicina diagnóstica, a Dasa.

Assim, a Dasa foi a responsável por detectar a nova variante do vírus em circulação no Brasil no dia 31/12, segundo o laboratório, a cepa B.1.1.7 do SARS-CoV-2, identificada inicialmente no Reino Unido, se caracteriza por apresentar grande número de mutações.

- PUBLICIDADE -

Entendendo o crescimento do empreendimento, Dulce Pugliese se muda para os Estados Unidos para tratar de assuntos internacionais e se especializa em administração. Assim, formou-se na Universidade do Texas, em Austin. E posteriormente conseguiu o título de PHD.

Em 2007, analisando os movimentos de abertura de capital que acontecia no mercado brasileiro, a Amil passa por reformulação e se torna uma empresa de capital aberto. O processo que rendeu ao empreendimento uma captação equivalente à 1,4 bilhão de reais na oferta de ações.

Seis anos mais tarde, no ano de 2014, a dupla em comum acordo, vendeu 90% do capital da Amil para a United Health, maior operadora de saúde americana. O negócio foi um dos mais rentáveis, com transação que custou 5 bilhões de dólares e 1% de seu capital à gigante americana.

Montante que a família destinou na compra da rede de diagnósticos Dasa. Frente presidida por Pedro Godoy, que foi uma boa jogada de negócios.

Dulce Pugliese rica
Imagem: Reprodução/Divulgação

Dulce Pugliese assume o comando

Assim, com a morte de seu ex-marido, em fevereiro de 2017, muito especulou-se sobre o futuro dos negócios e de como era a relação de Dulce com Pedro.

- PUBLICIDADE -

Um dos boatos mais frequentes é sobre uma possível alocação de ativos que aconteceria, ação que parece distante. Ao menos para a agora principal responsável pelos negócios, Dulce Pugliese.

Mas após a morte de Edson, Dulce continuou ativa no mundo dos negócios. De acordo com o ranking de bilionários de 2018 da revista Forbes, Dulce Pugliese de Godoy Bueno é a 1103ª pessoa mais rica do mundo e 25ª do Brasil, com uma fortuna estimada de 2,2 bilhões de dólares.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes