No “admirável mundo novo” permeado pelo avanço da tecnologia na sociedade contemporânea, tem lugar para um brasileiro de 31 anos – nascido em Porto Alegre, criado no interior de Goiás, formado em Engenharia pela Universidade de São Paulo (USP) e hoje morando na Polônia, país da esposa – inventar uma linguagem de programação já adotada no Vale do Silício e por marcas como Pinterest, GoPro e Zappos. José Valim, sócio fundador da empresa de tecnologia Plataformatec, com sede em São Paulo, desenvolveu a Elixir aos 26 anos, e seu produto já tem cerca de 100 milhões de downloads e uma ativa comunidade global de usuários.
 
Linguagem para um planeta conectado
 
Depois da frustração com uma startup que pretendia ser um “Google pessoal”, em 2009 Valim e seu colega de USP e de banda de música Hugo Baraúna, e mais quatro sócios – todos com menos de 30 anos de idade – empreenderam na Plataformatec para dar consultoria e desenvolver software, com especialização nas linguagens Ruby e Agile. “Percebemos que nenhuma das linguagens de programação disponíveis na época dava conta das necessidades de empresas para avançar em produtos e plataformas digitais, em um mundo cada vez mais conectado”, diz Valim.
 
Sem medo de abrir a tecnologia
 
Foi a partir dessa avaliação que José Valim dedicou três anos para colocar no mercado a Elixir, “uma tecnologia muito bem alinhada com as tendências atuais do mercado”, e com potencial para facilitar aplicações também na próxima etapa da aplicação da tecnologia, a Internet das Coisas. “A partir do smartphone e dos aplicativos, novos desafios surgiram às empresas daqui e do exterior, e é nisso que nós atuamos”, enfatiza Valim. A tecnologia da Plataformatec foi aberta e, ano passado, a empresa cresceu 70%, puxada por consultoria aos usuários da Elixir.
 
Driblando o ‘complexo de vira-lata’...
 
Embora sem revelar o faturamento, o fundador diz que a Plataformatec é uma média empresa, com 50 colaboradores, seis sócios e “nenhum investimento de fora”. O sucesso da plataforma também se deve à estratégia comercial utilizada, segundo Valim, de priorizar o mercado externo. “Sabíamos que uma empresa brasileira, dona de nova linguagem nova, tinha de antes ser aceita por players globais para depois vingar no mercado nacional. É uma ironia, mas é assim que os brasileiros funcionam”, comenta o jovem empresário.

Plataformatec: time de jovens colaboradores acompanha a idade dos sócios

 
...para entrar no mercado nacional

Uma das primeiras aplicações do Elixir foi pelo Pinterest, com mais de 100 milhões de usuários mensais ativos e 300 engenheiros trabalhando na aplicação. “O tempo de resposta com Elixir é 50% mais rápido, cerca de 500 microssegundos, resultando em economia de milhões para a empresa, que agora precisa de menos máquinas na nuvem”, explica à Plano de Voo, em São Paulo, onde passará uns dias. Em tempo: além da Elixir, a única linguagem de programação brasileira, focada em jogos, foi inventada pelo professor da PUC Roberto Ierusalimschy.

Segurança de plataformas digitais

A Irdeto, líder mundial em segurança para plataformas digitais, tem quase 50 anos de experiência em segurança, e sua tecnologia de segurança de software e  serviços cibernéticos protegem mais de 5 bilhões de dispositivos e aplicativos para algumas das marcas mais conhecidas do mundo. A empresa é subsidiária do grupo multinacional de mídia, a Naspers (JSE: NPN) e recentemente lançou o Irdeto Piracy Control, solução que detecta e interrompe a pirataria online. "A maior ameaça à indústria de criação de conteúdo é a redistribuição de conteúdo pela internet", afirmou Rory O'Connor, vice-presidente sênior.

Liliana Lavoratti é editora de Fechamento

liliana@dci.com.br