Publicado em

O presidente Jair Bolsonaro ((PSL) revogou o decreto que flexibilizava o porte de armas antes de a Câmara dos Deputados analisar proposta já aprovada no Senado para derrubar o decreto.

A flexibilização do porte de armas é uma das promessas de campanha de Bolsonaro. O presidente também editou outros decretos para preservar os trechos do texto revogado e que não geraram polêmica em relação à sua constitucionalidade.

De acordo com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), Bolsonaro enviará ao Congresso um projeto de lei que regulamenta a posse de arma em toda área da propriedade rural, e não somente na sede.

A revogação ocorreu horas depois de o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmar à imprensa que Bolsonaro não revogaria o decreto./Reuters