Publicado em

Um grupo de deputados do PSL, ligados ao presidente do partido, Luciano Bivar (PE), divulgou uma nota pedindo que o Congresso paute medidas em tramitação que pretendem permitir a prisão em segunda instância.

"Fique anotado, com a presente comunicação, a partir desta data, o regime de obstrução de todas as votações, até que sejam colocadas em pauta, todas as iniciativas que tratam dessa matéria", diz o documento.

"Entendemos que esta decisão, em que pese o respeito devido à decisão da Corte Suprema, não atende os anseios da sociedade de acabar com a corrupção e de acabar com a impunidade", diz a nota sobre a decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os deputados que assinam o documento são Joice Hasselmann (SP), Felício Laterça (RJ), Dayane Pimentel (BA), Junior Bozzella (SP), Coronel Tadeu (SP), Soraya Manato (ES), Heitor Freire (CE), Lourival Gomes (RJ), Loester Trutis (MS), Fábio Schiochet (SC), Gurgel (SP), Nereu Crispim (RS), Julian Lemos (PB) e Pablo Oliva (AM).