Publicado em

Em reunião com presidentes dos Tribunais de Justiça dos Estados no Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira (8), o presidente da Corte Suprema, ministro Dias Toffoli, disse que o pagamento do auxílio-moradia a membros do Judiciário “era um ônus que estava recaindo sobre toda a magistratura”.

Os ministros Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski seguiram a linha de Toffoli e disseram que o aumento é uma “reposição” parcial de perdas inflacionárias acumuladas ao longo dos últimos anos. Com o reajuste, a remuneração dos ministros – considerado o teto do funcionalismo – passa de R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32.

“O Senado é que decidiu. Nós temos uma defasagem e ela [reajuste] cobre uma parte dessa defasagem dos vencimentos dos juízes em relação à inflação”, disse Lewandowski./Agências