Publicado em

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse na sexta-feira, 12, que o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela S&P não deve ser transformado em uma "grande questão política". Para Meirelles, apontado como presidenciável, a decisão é técnica. "Não devemos transformar esse evento de uma mudança técnica em uma grande questão política para o Brasil. É uma questão pontual, não é um grande evento político no País."

A decisão da agência contrapôs ainda mais Meirelles e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Houve "jogo de empurra" entre Executivo e Legislativo para apontar "culpados". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.