Publicado em

A imprensa internacional repercutiu a prisão de um militar brasileiro acusado de transportar 39 kg de cocaína em um avião que integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O homem, de 38 anos, um sargento da Força Aérea Brasileira (FAB), foi preso no aeroporto de Sevilha, na Espanha, e estava no grupo de 21 militares que dão suporte à viagem presidencial até Tóquio, onde o presidente participará da reunião do G-20. Bolsonaro não estava no mesmo avião que o militar.

O diário Le Monde, um dos principais da França, escreveu que essa não era a primeira viagem presidencial do sargento e que a situação dá elementos para a oposição criticar o presidente.

Na Espanha, o El País intitulou a reportagem com “Detido em Sevilha um militar da comitiva de Jair Bolsonaro com 39 quilos de cocaína”. O jornal americano The Washington Post deu ao caso ênfase diferente da dos periódicos britânicos, citando Bolsonaro somente no quarto parágrafo da reportagem e reproduzindo com destaque informações técnicas sobre a apreensão. / Agências