Publicado em

O caixa costumava ser o fim de uma experiência de compra bem-sucedida. Mas essa regra deve virar exceção em pouco tempo. Tecnologias móveis, aplicativos e carteiras virtuais estão criando experiências de compra fluídas e sem atrito, em que a visita ao caixa já faz parte do passado.

Há poucos anos, lojas sem a presença de uma área de caixa pareciam uma ideia reservada à Apple e outros lançadores de tendência. Hoje, o pagamento em dispositivos móveis está ao alcance do pequeno varejista, o consumidor começa a se acostumar com a ideia de pagar usando o próprio celular e o momento do pagamento vem ganhando relevância.

Até porque o cliente, acostumado a pagar seu Uber e outros aplicativos semelhantes, onde não é mais necessário tirar a carteira do bolso, tende a se acostumar rapidamente ao chamado "pagamento sem atrito" e comecar a valorizar o momento do pagamento como parte relevante da experiência de compra.

Não é à toa que a integração dos meios de pagamento à experiência de compra tem sido tema dos principais eventos do varejo em diversos eventos no Brasil e mundo afora.

Se de um lado gigantes como Google, Amazon, Samsung, VISA, MasterCard e Apple investem em soluções — como carteiras virtuais, pulseiras e anéis no lugar de cartões de crédito —, do outro cabe ao varejista criar um ambiente que suporte o pagamento sem atrito.

O pagamento deixa de ser o fim da experiência de compra para ajudar a redefinir a experiência como um todo. Afinal, um vendedor com um smartphone pode checar o histórico de compra online e off-line, as preferências e as opções de crédito e financiamento disponíveis, enquanto o cliente busca o que deseja dentro da loja. Depois da definição do cliente na compra, a finalizacao é feita com um simples toque no celular.

Saem o caixa, as filas e o processo de aprovação de crédito. Entram as informações personalizadas, o conhecimento do cliente e o pagamento sem atrito.

É um nova experiência, capaz de ressignificar o ponto de venda físico, o papel dos vendedores e o dos meios de pagamento. E é certamente uma grande oportunidade para criar diferenciais e conquistar clientes que já está ao alcance de pequenos e grandes varejistas.

Denis Piovezan é diretor de meios de pagamentos da Linx

linx@jeffreygroup.com