Publicado em

O Shopping Anália Franco , na zona leste da capital paulista, realizará entre o final desse ano e início de 2005 uma série de pesquisas para avaliar quais marcas o cliente quer ver no novo piso do centro, que deve ter suas obras iniciadas em 2005. O projeto deverá agregar ao shopping 80 novas lojas, implementadas com investimentos de R$ 25 milhões, dos quais a maior parte será investida a partir de 2005. As pesquisas também devem confirmar a viabilidade do investimento.O Anália Franco foi eleito pelos empresários ouvidos na Pesquisa DCI como o shopping center mais admirado em 2004, prêmio que a administração do centro recebe pela segunda vez consecutiva. Segundo Satomi Namba, superintendente do centro, 2004 foi um ano de investimentos focados no marketing insitucional. "Investimos principalmente em novos serviços e treinamento de pessoal, além de pesquisas que nos dirigiram na melhoria e adequação do mix ao que o cliente estava procurando", diz. O invetimento foi 15% a 20% superior ao feito em 2003.De acordo com Rogério Miola, gerente de marketing do centro, o projeto de expansão foi inciado em 2003. "Na verdade, adiamos para 2005 apenas a construção da nova ala do shopping center, reservando para esse ano pesquisas que garantissem a segurança desse investimento, que é alto: queremos que o consumidor nos indique o que espera de uma expansão como essa, que lojas quer encontrar além de sua viabilidade dentro do empreendimento", explica Miola.Satomi concorda. "Conseguimos atingir todas as nossas metas, institucionais e financeiras para 2004: registramos crescimento de 20% a 25% em nosso faturamento, além de aumentos no volume de vendas e no fluxo de pessoas, que hoje chega a 1,8 milhões por mês. Para 2005 sobra a continuidade desse trabalho institucional, e a preparação mais efetiva para as obras do novo andar", diz. "Estamos com todas as lojas atuais locadas, e aguardamos o início dessa expansão ansiosamente", completa Miola.Nova imagemQuando assumiu a superintendência do centro, em dezembro de 2003, Satomi recebeu também o encargo de concretizar a nova imagem do Shopping Anália Franco. "A zona leste de São Paulo está em franco desenvolvimento, e junto com o convite para a superintendência recebi como meta a consolidação de uma nova imagem, gerada com o auxílio de uma nova assessoria de imprensa e nova agência de publicidade", conta Satomi.Ela diz que todos os investimentos realizados durante o ano de 2004 foram resultado dessa nova política. "Criamos um novo slogan para o shopping, para despertar no cliente o interesse pelo centro comercial como forma de entretenimento, de diversão. Para isso investimos em novos serviços, novas lojas, melhoramos a segurança, realizamos um trabalho de paisagismo nos corredores do shopping, além de diversos treinamentos de atendimento para lojistas, vendedores, manobristas e recepcionistas", diz. Rogério concorda. "Investimos muito em shows e eventos infantis, para despertar no cliente o interesse pelo shopping como um programa familiar atraente. Hoje é possível encontrar praticamente os mesmos produtos em todos os shoppings da cidade, e por isso investimos em serviços e no atendimento ao cliente: é o nosso diferencial, é o que faz o cliente freqüentar o shopping", diz."Esse trabalho é realizado já há dois anos, mesmo antes de eu assumir o cargo de superintendente, pela administradora do shopping. Agora, somos um empreendimento consolidado, que entra em seu período de maturidade: estamos com 5 anos", completa Satomi.ServiçosSegundo ela, os investimentos em serviço e treinamento de pessoal também foram resultados de uma pesquisa realizada junto ao consumidor. "Realizamos pesquisas constantes junto a nossos clientes, e um dos pontos mais fortes do shopping apontados pelo consumidor foi o atendimento. Assim, resolvemos investir na criação de uma filosofia de atendimento ao cliente que fosse realizada por toda a equipe do shopping, incluindo lojistas, vendedores e manobristas", diz.Ela conta que são realizados seminários sobre os resultados das pesquisas e treinamentos de vendas para todos os segmentos de lojistas que estão presentes no shopping, além da criação de uma equipe de recepcionistas treinadas, para fazer com que o tempo de permanência do cliente no shopping seja o mais agradável.