Publicado em

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começa a decidir amanhã (15) a nova taxa básica de juros da economia (Selic), hoje em 6,50% ao ano. A decisão sairá na quarta (16).

Cerca de 75% do mercado financeiro espera que os juros sejam cortados em mais 0,25 ponto, para 6,25% ao ano, de acordo com levantamento da estrategista da Mongeral Aegon Investimentos, Patrícia Pereira, na última sexta (11), com base em dados do mercado de juros.

Parte dessa maioria, Pereira lembra que, na ata de março, o Copom sinalizou que corte adicional de 0,25 ponto ajudaria a evitar distanciamento das projeções do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em relação às metas de inflação. “Naquele momento, o BC via que as expectativas para o IPCA caíam, ampliando a distância em relação à meta de 4,5%”, lembra. “O Copom indicou que só não cortaria juros se as previsões voltassem a se ancorar às metas. Mas o que vimos de lá para cá foi a projeção de IPCA cair de 3,8% para 3,5%”, diz a economista.

O IPCA, mais uma vez, surpreendeu ao ter alta de 0,22% em abril, ante uma projeção de 0,33% do BC e de 0,28% da Mongeral Aegon. Já o professor do Ibmec-SP, André Diz, aposta na manutenção dos juros em 6,50%. “O BC não deve reduzir a Selic nessa semana, em sinal de cautela, diante das turbulências internacionais”, diz, referindo-se à alta do preço do petróleo e à valorização do dólar. PÁGINA 4