Publicado em

SÃO PAULO (Reuters) - A demanda por voos domésticos no Brasil no mês de agosto subiu 4,4 por cento ante igual mês do ano passado, enquanto a oferta avançou 4,75 por cento na mesma comparação, de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

Com o crescimento da oferta maior do que a demanda, a taxa de ocupação nos voos domésticos caiu 0,27 ponto percentual na comparação anual, para 80,07 por cento em agosto, disse a Abear, que reúne as quatro principais companhias aéreas que operam no Brasil: Latam, Gol, Azul e Avianca.

No mês passado, foram transportados cerca de 7,8 milhões de passageiros nos voos domésticos, um volume 4,36 por cento maior que o apurado em agosto de 2017. Conforme o levantamento, a Gol liderou a demanda no período (34,19 por cento), seguida por Latam (32,79 por cento), Azul (19,25 por cento) e Avianca (13,77 por cento).

No acumulado de 2018, a demanda por voos domésticos subiu 4,74 por cento e a oferta aumentou 4,8 por cento em relação aos oito primeiros meses do ano passado, resultando em uma taxa de ocupação média de 80,78 por cento, informou a associação.

Ainda segundo a Abear, apenas Avianca e Azul expandiram a participação em viagens domésticas entre janeiro e agosto, em 0,78 e 0,37 ponto percentual, respectivamente. Enquanto isso, Gol perdeu 0,25 ponto percentual e Latam encolheu sua fatia de mercado em 0,9 ponto percentual.

Por volta das 11:50, as ações da Gol subiam 5,1 por cento, tendo também no radar acordo sobre compra antecipada de passagem com a Smiles e figurando como segunda maior alta do Ibovespa, que subia 1,4 por cento. Já a Azul, cujos papéis não compõem o índice, avançava 1 por cento.

 

INTERNACIONAL

A demanda por voos internacionais em agosto subiu 15,72 por cento sobre o mesmo mês de 2017 e a oferta cresceu 19,54 por cento na mesma base, reduzindo em 2,7 pontos percentuais o fator de aproveitamento no período, para 81,61 por cento.

A quantidade de passageiros transportados em viagens internacionais no mês passado aumentou 8,95 por cento ante agosto de 2017, somando 797.116.

A Latam foi a que mais operou voos internacionais em agosto, respondendo por 68,85 por cento da demanda, enquanto Azul ficou na segunda posição, com 15,65 por cento, seguida por Avianca (7,94 por cento) e Gol (7,57 por cento).

No acumulado do ano, a demanda por viagens internacionais aumentou 15,64 por cento e a oferta teve alta de 19,08 por cento em relação aos oito primeiros meses de 2017. Como resultado, a taxa de ocupação recuou 2,46 pontos, para 82,69 por cento.

De acordo com a Abear, a Avianca foi a companhia aérea que mais cresceu entre janeiro e agosto, elevando em 5,75 pontos percentuais sua participação de mercado. Azul também registrou alta, de 4,13 pontos percentuais, enquanto Gol e Latam perderam 1,45 e 8,43 pontos percentuais, respectivamente.

 

(Por Raquel Stenzel e Gabriela Mello)