Publicado em

A Leo Madeiras , empresa especializada na venda de material para marcenaria e construção seca, programa forte expansão para 2006 - ano em que projeta aumentar em R$ 100 milhões o faturamento total da empresa. Em 2005, a Leo Madeiras faturou R$ 300 milhões. Esse ano, a empresa deve se expandir para novas frentes no Nordeste, Centro-Oeste e Sul do País, através da abertura de lojas credenciadas, além de regiões do interior de São Paulo e grande Curitiba, onde já atua. A empresa que pertence ao grupo Ligna , conglomerado industrial, deve investir cerca de R$ 100 milhões esse ano na tentativa de atingir, nos próximos seis anos, o mercado potencial espalhado em cerca de 400 regiões no País. A rede, que possui hoje cerca de 38 unidades próprias em todo o País, inaugurou esse mês lojas sob medida em Santo André (SP) e Niterói (RJ). Em março, haverá a inauguração de mais uma loja em Araçatuba.Henrique Farjone, diretor comercial da Leo Madeiras, diz que o setor de construção seca passou por momentos difíceis em 2005. Os preços dos produtos sofreram quedas. Mesmo com esse cenário, a Leo Madeira cresceu cerca de 21% em comparação com 2004, diz, incluídas nessa expansão o crescimento das novas lojas abertas ao longo de 2005.Para Farjone, o resultado positivo é decorrente de ações de melhorias. "Temos trabalhado o modelo de negócios da Leo na área de gestão, atendimento ao cliente, conceito de loja. Por exemplo, todas as lojas foram reformadas, ampliamos a linha de produtos e lançamos produtos com marca própria. Otimizamos também os processos internos com tecnologia. E ganhamos share em 2005", afirma. Farjone diz que a Leo Madeiras começa 2006 com entusiasmo. " Tenho a convicção de que estamos no caminho certo. Estamos bastante adiantados com as negociações em Brasília, Porto alegre e Goiânia", afirma.Marca própriaUm dos destaques da empresa durante o ano de 2005 foi a ampliação da presença de produtos de marca própria. De acordo com Farjone, os produtos de marca própria representam cerca de 20% do faturamento da empresa. "Trabalhamos com marca própria em compensados, cola de contato, branca, numa linha ampla de dobradiças e corrediças (ferragens) e marca própria de acessórios pra maquinas e ferramentas elétricas", explica.Farjone acredita que a marca própria deve se expandir esse ano. " Desenvolveremos a linha de produtos químicos e acabamento tiners, seladoras, placas. Nesta semana, lançamos 30 itens na linha de ferragens (corrediças e dobradiças)", diz.Um dos braços fortes da empresa tem sido as ações de marketing e relacionamento. Esses seriam, de acordo com Fernanda Canal, gerente de marketing, alguns dos diferenciais da Leo Madeiras. Ela diz que em 2006 o foco é o crescimento das lojas credenciadas. "Além da expansão, em julho de 2005 a empresa lançou um programa chamado Leo Amigo Marceneiro que passa aos domingos de manhã na Rede TV. O intuito é desenvolver o mercado da marcenaria, divulgar tendências e novas técnicas. Esse programa consumiu cerca de 50% do orçamento de mídia da empresa e apesar de estar na fase de cativar o publico tem dado resultado e ajudou a abrir novos mercados", diz.