Publicado em

Por Salvador Rodriguez

SÃO FRANCISCO (Reuters) - A Microsoft introduziu nesta quinta-feira uma versão gratuita de seu software de colaboração para locais de trabalho, Teams, para competir contra a rival Slack Technologies em um mercado que analistas vêem como um campo de batalha principal no mundo do software empresarial.

Anteriormente, as empresas sem as assinaturas do Office 365 que desejavam testar o Teams estavam limitadas a uma avaliação de um mês. A versão gratuita do produto busca facilitar o ingresso de clientes em potencial, geralmente equipes de funcionários e pequenas empresas, aos produtos da Microsoft e aderir a eles.

"Naturalmente, queremos que os clientes que estão usando a versão gratuita atualizem para a versão completa do Office 365", disse à Reuters Lori Wright, gerente geral do Microsoft 365 Teamwork.

A Microsoft vem competindo com a Slack desde o lançamento do Teams no início de 2017. O produto é usado por 200 mil organizações, informou a empresa em março. A Slack em maio disse que seu software é usado por 70 mil organizações pagantes.

Slack, Microsoft e empresas como Google, Cisco, Facebook e Atlassian lançaram produtos no crescente mercado de colaboração no local de trabalho.

A previsão é de que o mercado atinja 3,2 bilhões de dólares até 2021, segundo a empresa de pesquisa IDC.

Embora a versão gratuita do Teams não ofereça a mesma funcionalidade que a versão do Office 365, incluirá alguns recursos não oferecidos nas versões gratuitas da Slack que poderiam atrair clientes em potencial, incluindo pesquisa ilimitada e integrações ilimitadas de aplicativos.

"O objetivo é fazer com que o Teams seja usado pelo maior número de pessoas possível", disse Alan Lepofsky, analista da Constellation Research. "Embora isso possa colocar pressão sobre a Slack para remover suas restrições, não é tão simples à medida que elas desempenham papel fundamental no modelo de monetização da Slack".

(Por Salvador Rodriguez)