Publicado em

Rede já consolidada no País e no exterior, a perfumaria O Boticário agora quer focar sua expansão nas cidades menores, com até 30 mil habitantes. Esse interesse tem explicação. Hoje, 7% da receita da empresa vêm justamente das vendas nesses pequenos municípios.

"A atuação nas cidades pequenas é muito importante, pois ajuda a difundir e valorizar a imagem da marca nesses locais", diz Sergio Barbi, gerente de franchising da rede. Para isso, a empresa está apostando em três canais estratégicos de expansão. Dois deles já são utilizados. O primeiro é a tradicional franquia em formato loja, para as cidades menores, que tenham até 20 m², enquanto o padrão é de 35 m². O investimento inicial está previsto em R$ 70 mil, com retorno estimado em 36 meses e receita média mensal de R$ 30 mil.

Outra modalidade, que já vem sendo utilizada há três anos, é o evento de vendas, realizado pelo franqueado mais próximo do município escolhido. "Durante dois dias, o franqueado fica na cidade escolhida", conta o gerente.

A nova estratégia da rede O Boticário, que ainda não foi lançada (a previsão é que o seja até o final deste mês), é a loja móvel, voltada para cidades com até 15 mil habitantes. O franqueado estoca os produtos dentro de um carro e fica cinco dias em cada município. "Assim como o evento de vendas, esse negócio é para cidades onde ainda não existem lojas da marca", ressalta Barbi. Vale frisar que só pode ter uma loja móvel quem já é um franqueado da rede. O investimento é de R$ 45 mil, o que inclui um carro já equipado.

De acordo com o gerente, explorar os municípios menores com essas ferramentas é uma maneira de saber se a cidade tem potencial para receber uma loja. "Algumas cidades mostraram-se rentáveis e, com isso, houve abertura de franquias."

Atualmente, O Boticário possui 2.196 lojas no Brasil e mais 76 em seis países, além de contar com 440 pontos-de-venda no Japão. Até o final deste ano, a rede quer abrir mais 25 franquias e fechar 2003 com uma receita de R$ 1,5 bilhão, um crescimento de 15% se comparado com o ano passado. Para 2004, a empresa também vai investir na expansão pelo Nordeste brasileiro.