Publicado em

As obras de infraestrutura previstas para os próximos cinco anos devem movimentar R$ 719,9 bilhões, segundo um levantamento realizado pela Neoway. Dentro dos aportes previstos, quase metade (48,9%) são obras de transporte e vias urbanas.

O levantamento, organizado pela Neoway, coletou e organizou os dados sobre o mercado de infraestrutura no País todo. Como resultado, pode-se notar que a Região Sudeste permanece com a maior concentração dos investimentos em obras em andamento com 34,4%. Na sequência estão as regiões Nordeste (30,6%), Centro-Oeste (11,2%), Sul (9,7%) e Norte (3,0%).

Quando analisado no ranking de obras em projeto e intenção, o Nordeste fica na primeira colocação com 31,3% dos investimentos. O sudeste (27,9%), Sul (15,8%), Norte (12%) e Centro-Oeste (6,2%), respectivamente, completam a lista. "Toda essa infinidade de informações só é possível, pois os profissionais têm em suas mãos, ao mesmo tempo, acesso às informações de fontes primárias, secundárias e próprias da Neoway. Isso faz da solução uma aliada extremamente estratégica a qualquer negócio, independentemente da área de atuação", diz a CMO e head de Construção Civil da Neoway, Cristina Penna.

De acordo com ela, a empresa relaciona fatores como fase do empreendimento, região em que está localizado e os investimentos previstos para as obras e construtoras de abrangência nacional. No caso do estudo, o mapeamento abrangeu cinco anos (2018 -2023) e o valor destinado às obras em projeto e intenção, incluindo as sem data para início, é de R$ 627,6 bilhões, número 2,5% maior do que o esperado entre 2017 e 2022. “Essas informações permitem às empresas tomarem decisões assertivas.”