Publicado em

As empresas de hardware, software e serviços em tecnologia da informação devem crescer 4,1% em 2018. No ano passado, as cifras cresceram 4,5%, para US$ 38 bilhões.

As informações são da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) e da consultoria IDC. Os números deixam o País na nona posição entre os que mais investem em TI.

Em 2016, o volume aportado no Brasil havia recuado pela primeira vez na série histórica da Abes. EUA (US$ 751 bilhões), China (US$ 244 bilhões) e Japão (US$ 139 bilhões) lideram o ranking em termos globais, onde o IDC estima um montante de US$ 2,07 trilhões investido em tecnologia ao longo de 2017.

No Brasil, a maior parte do montante (US$ 19,5 bilhões) foi aplicada em hardware, ainda que a participação da categoria no total esteja em queda. Já os investimentos em software movimentaram US$ 10,4 bilhões, enquanto os serviços em TI geraram US$ 8,2 bilhões.

Quando consideradas também as empresas de telecomunicações, o montante calculado pelo IDC atinge passa de US$ 38 bilhões para US$ 105 bilhões.