Publicado em

SÃO PAULO - Startup de tecnologia na área de ensino, a Quero Educação recebeu um investimento de US$ 100 mil de um fundo localizado do Vale do Silício, nos Estados Unidos, o 500 startups. A empresa participou do programa da aceleradora norte-americana Y Combinator, onde teve um contato direto com o fundador do 500 Startups, Dave McClure.



Segundo o líder de operações do 500 Startups no Brasil, Rodolfo Pinotti, o fato da empresa ser de São José dos Campos, em São Paulo - fora do eixo Rio-São Paulo - foi um dos motivos que chamou atenção do fundo. "O investidor [McClure] acredita que mesmo que a empresa já tenha cerca de 200 funcionários, ainda pode crescer mais", acrescenta.



Para o fundador e CEO da Quero Educação, Bernardo Pádua, tanto a Y Combinator quanto o 500 Startups compraram uma pequena parte da empresa, mas o investimento foi além do aporte financeiro.



"O melhor foi trazer o time do 500 Startups para trabalhar conosco num investimento à longo prazo", destaca Pádua. 



A Quero Educação foi fundada em 2010. No ano seguinte, criou a plataforma de marketplace Quero Bolsa. O sistema conecta instituições de ensino superior que tenham descontos para vagas ociosas em alguns cursos com jovens que não conseguem pagar o valor completo da mensalidade.



Para monetizar, a Quero Educação cobra o valor integral da primeira mensalidade a ser paga pelo aluno.



Com o apoio dos investidores, a Quero Educação pretende aumentar sua operação e crescer fora do País. A porcentagem de participação adquirida pelos investidores não foi revelada.