Publicado em

BARUERI

Subsidiária da gigante Verizon no Brasil, a Terremark vai expandir seus serviços para área de gerenciamento de segurança de dados. Atualmente a empresa faz parte de uma rede global de data centers na qual ingressou em 2011, quando foi comprada pela companhia norte-americana, líder mundial no segmento. Além dos novos serviços de consultoria e segurança de informação, a empresa também esta ampliando a operação do data center localizado na cidade de Barueri (SP), onde a Terremark investiu US$ 50 milhões (de 2009 até 2012). Este ano, a empresa aportou US$ 20 milhões, valor que foi usado na expansão do data center e em novos equipamentos.

O gerenciamento de dados foi incorporado às áreas de serviços da Terremark porque a empresa vive um momento de alinhamento com a Verizon, que deseja uniformizar os serviços dos data centers que opera em todo o mundo, e ganhar novos clientes do mercado brasileiro, onde as companhias cada vez mais dedicam atenção às questões de segurança.

"As empresas do País perceberam que priorizar a segurança dos dados que produzem é fundamental, já que eles [os dados] são seus maiores ativos. Além disso, o cenário atual mostra que o número de ameaças esta crescendo, fato que exige precaução", disse Hugo Zanon, diretor da Terremark no Brasil.

Inicialmente a companhia vai comercializar quatro serviços de gerenciamento e consultoria básicos, que começarão a ser oferecidos para seus clientes no quatro trimestre de 2012. No entanto, Zanon fez questão de frisar que os serviços também podem ser adquiridos por empresas que não estão hospedadas em Barueri.

Sobre o primeiro grupo de gestão de serviços de segurança lançados no Brasil, ele comentou: "A Verizon possui cerca de 100 serviços neste segmento no mundo. Nós começamos com um portfólio básico que será usado como modelo de entrada mo País, cujo crescimento acompanhará a demanda".

Data centers

O data center da Terremark tem área de 3.500 metros quadrados, que vai crescer para 6.500 m² em dezembro próximo. A empresa ainda poderá aumentar o prédio nos próximos anos. Além da companhia, outra gigante do setor, a Telefônica Vivo, também construiu um data center em Barueri.