search

> FECHAR

Olá,
%name%

Aproveite agora e faça sua assinatura digital por apenas:

10x de

29,90

Topics

TopicRodolfo Olivo

Governo federal tem pouca margem para aumentar suas receitas em 2019

Diante de uma atividade econômica muito fraca, União não terá surpresas muito positivas com a arrecadação de impostos; cobrança da dívida ativa de R$ 2,2 trilhões poderia ajudar cofre público

Arrecadação de ICMS cresce 5% até outubro

Para especialistas, ritmo de crescimento da receita aumentará no próximo ano, cenário que não impedirá um ajuste das despesas, tendo em vista perfil mais austero dos novos governadores

Nove capitais estão sem nota para aval da União a novos empréstimos

Tesouro Nacional alerta que baixa liquidez é principal responsável pela falta de capacidade de pagamento das cidades; situação do Rio, Goiânia, Campo Grande e Maceió é mais crítica

Receita com ICMS cresce 3,6% acima da inflação no primeiro semestre

Tendência é que arrecadação dos estados feche o ano com crescimento de até 4%, mesmo com projeção de queda na margem entre julho e agosto, em decorrência da greve e recuo na produção

Impacto da greve ainda será sentido na arrecadação nos próximos meses

A receita tributária da União avançou 2,01% em junho, a R$ 110,8 bilhões, impulsionada por Refis e PIS/Cofins sobre combustíveis; sem esses fatores, o desempenho do mês mostra queda de 0,5%

Despesas da União crescem em ritmo menor do que nas eleições de 2014

Até maio, gastos federais avançaram 3,8%, a R$ 534 bilhões, enquanto que, há quatro anos, houve alta de 11%; economia fragilizada e menor pressão por reeleição influenciam na trajetória

Dólar perto de R$ 3,50 trará pouco impacto à economia real

Expectativa para o valor da moeda em dezembro subiu para R$ 3,43

Ferramentas de gestão

VERSÃO DIGITAL (22/09/19)

Assinando o jornal impresso
você tem acesso total à versão digital.

© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços.
Todos os direitos reservados.