Pressão em Sylvinho pode fazer Mano Menezes voltar ao Corinthians?

Treinador campeão da Série B, Paulista e Copa do Brasil com o Timão está livre no mercado desde o dia 19 de setembro.

Sem vencer há três rodadas e com um elenco cheio de novidades, a pressão em Sylvinho aumentou após mais um empate no Brasileiro. No entanto, com um Dérby Paulista à vista, a situação do treinador pode agravar em caso de derrota no clássico. E, com Mano Menezes livre no mercado, o treinador pode ser uma opção no Corinthians?

Mano Menezes pode virar sombra de Sylvinho no Corinthians?

Campeão da Série B, do Paulistão e da Copa do Brasil com o Alvinegro, Mano Menezes possui identificação com a equipe corintiana. O comandante está livre no mercado desde domingo, 19, quando caiu do Al-Nassr, da Arábia Saudita, e com isso alguns torcedores começaram a sugerir o treinador para o cargo.

No entanto, nada oficial possui em relação a Mano Menezes estar de volta ao Corinthians, mesmo com Sylvinho em momento conturbado na equipe. Se há cerca de um mês o Timão engatava uma sequência de três vitórias consecutivas, hoje, o cenário no clube é diferente. Mesmo sem perder há sete jogos, o clube vem de três empates.

Sylvinho tem fraco desempenho em casa e alguns torcedores pedem a volta de Mano Menezes no Corinthians
Sylvinho tem fraco desempenho em casa e alguns torcedores pedem a volta de Mano Menezes no Corinthians – Foto: Rodrigo Coca/Corinthians

Atual sexto colocado do Campeonato Brasileiro, o Timão ocupa hoje uma posição que lhe garante na próxima pré-Libertadores. O grande problema é o desempenho da equipe em casa. Em 11 partidas de Sylvinho na Neo Química Arena, o time venceu apenas duas, perdeu cinco e empatou quatro. Isso dá uma desempenho de 30% dos pontos.

As duas vitórias alvinegras foram diante do Sport e do Ceará, e o aproveitamento do técnico em casa é o pior da era do Estádio. Para efeito de comparação, Mano Menezes na época de treinador no Corinthians teve o desempenho de 75,92% em casa, o então 2º melhor. O 1º da lista é Tite, com o aproveitamento de 83,01%.

Derrota no clássico pode agravar situação de Sylvinho

O insucesso em partidas em Itaquera incomoda o torcedor e os dirigentes do Timão, mas o que pode agravar ainda mais a situação, é uma derrota em casa para o maior rival. O histórico comprova que perder para o Palmeiras na Neo Química Arena, não é nada bom para os treinadores corintianos.

Os comandantes Cristóvão Borges, em 2016, Tiago Nunes, em 2020 e Vagner Mancini, em maio de 2021, caíram do cargo do Timão, logo depois de uma derrota para o rival, em casa. São três treinadores demitidos após um Dérby em um espaço de cinco anos. Aumenta ainda a pressão no técnico as recentes contratações do clube.

Somente nos últimos meses, chegaram ao time atletas como Renato Augusto, Giuliano, Róger Guedes e Willian, que elevaram o patamar da equipe na competição. A presença dos jogadores fez crescer a necessidade de bons resultados do clube e com Mano Menezes livre no mercado, alguns torcedores do Corinthians começaram a cogitar seu retorno, enquanto há outros que discordam da volta do comandante.

Corinthians não vence há três rodada no Campeonato BrasileiroCorinthians não vence há três rodada no Campeonato Brasileiro – Foto: Rodrigo Coca/Corinthians

Próximo jogo do Corinthians

Com Sylvinho no cargo e não Mano Menezes, o Corinthians volta a campo neste sábado, 25 de setembro. O clube tem o confronto diante do Palmeiras na 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2021, mas em partida na Neo Química Arena.

A bola rola partir das 19h (horário de Brasília) e uma derrota para o rival, pode fazer o time do Parque São Jorge ligar o alerta. Por outro lado, o Verdão encara o clássico em meio aos confronto da Libertadores, e pode ir com um time alternativo para o duelo.

 

LEIA TAMBÉM

+ Paulinho no Corinthians em 2021? Volante rescinde com Al-Ahli

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes