Comitê Antitruste dos EUA ouve Facebook, Google, Amazon e Apple nessa quarta feira

O Comitê Antitruste dos EUA tem audiência marcada com os CEOs das Big Techs mais poderosas de seu país para questionar a conduta das empresas no mercado.

Nessa quarta-feira, o Comitê Antitruste dos EUA marcaram um painel online com os CEOs da Amazon, Apple e Facebook para discutir alegações de violações de leis antitruste.

A audiência virtual, que já foi adiada alguns dias em função do falecimento do Deputado John  Lewis, é de caráter público e reun irá alguns dos homens mais ricos do mundo.

O CEO do Facebook Mark Zuckerberg, Jeff Bezos da Amazon, Tim Cook da Apple e Sundar Pichai da Alphabet, (dona da Google) serão interrogados sobre seu domínio do mercado

Especialistas antitruste apontam o confronto na audiência: as críticas e perguntas dos congressistas alinhadas com seus partidos e as defesas dos CEOs de seus serviços e práticas.

Dessa forma, espera-se dos representantes das gigantes de tecnologia que sejam capazes de provar que suas empresas fazem mais bem do que mal.

 

O que é antitruste?

 

A lei antitruste é um conjunto de normas que foi criado  para garantir uma concorrência leal entre as empresas de cada setor em benefício do consumidor.

Por isso, o foco é garantir:

  • direito a concorrência (todas as empresas têm direito a concorrer no mercado)
  • livre iniciativa (a preferência do consumidor é o que orienta suas compras).

O conjunto de normas regula a conduta e a organização das empresas. Desta forma, fica garantido que não aconteçam práticas de monopólio, cartel e similares.

Por exemplo, imagine que uma empresa que tem uma fatia de um mercado muito grande quer comprar a empresa com a segunda maior fatia do mercado. De acordo com as leis antitruste, isso pode ser entendido como formação de monopólio e a compra da empresa menor pela maior será vetada.

 

comitê antitruste dos EUA 2

 

A audiência do Comitê Antitruste dos EUA

 

Essa é, sem dúvidas, uma ocasião histórica. Pela primeira vez, os 4 CEOs das maiores empresas de tecnologia do país prestarão contas ao Congresso ao mesmo tempo.

Os questionamentos provavelmente serão norteados pelo partido de cada congressista. Assim, três tipos de posicionamento prevalecerão:

  1. Os Democratas, argumentando que as Big Techs se tornaram poderosas demais e devem ser regulamentadas por leis antitruste.
  2. Os Republicanos defendendo a regulamentação das Big Techs, mas através da criação de uma novo conjuntos de normas específicos para o ramo.
  3. Um terceiro grupo misto que apresentará as Big Techs como negócios americanos que oferecem serviços a preços baixos para os cidadãos.

 

Além da audiência

 

Mas o Comitê Antitruste dos EUA é o único trabalhando no caso. As Big Techs estão na mira de um conjunto de organizações.

Ao mesmo tempo, as investigações do Departamente de Justiça e da Comissão de Comércio Federal  avançam sobre as empresas e suas possíveis violações. A principal questão analisada pelas investigações é se essas empresas asfixiaram a concorrência, limitando assim as opções do consumidor.

Enquanto isso, a opinião pública quanto às Big Tech se divide diante das questões de privacidade e da disseminação de discursos de ódio e violência nas redes.

Fonte Fortune

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes